Imagem Conteúdo Iniciativa
  • Tamanho da Letra

  • Versão para imprimir

  • Enviar para um amigo

Monitoramento e avaliação

Os encontros coroam as atividades realizadas ao longo do ano

A metodologia do Cultivando Água Boa, calcada na participação comunitária e no compartilhamento de responsabilidades com inúmeros parceiros, tem na realização dos encontros anuais, tradicionalmente realizados nos meses de novembro, a coroação das atividades desenvolvidas ao longo do ano. Os encontros constituem a principal ferramenta de monitoramento e avaliação do programa e de suas ações.

Primeiramente são realizados pré-encontros em todos os 29 municípios da Bacia do Paraná 3. Neles, o público se divide em reuniões plenárias específicas para cada um dos 20 programas do Cultivando Água Boa, em que são coletadas sugestões e propostas que são levadas ao encontro principal. 

O Encontro Cultivando Água Boa é voltado à difusão de informações e boas práticas socioambientais, capacitação, avaliação, planejamento e repactuação entre os atores envolvidos. Os eventos sempre contam com a participação de nomes consagrados do pensamento socioambiental latinoamericano, como Enrique Leff, Leonardo Boff, Moema Viezzer, Marcos Sorrentino, Paulo Nobre, Dom Mauro Morelli, Washington Novaes, Marina Silva, entre outros que já abrilhantaram o encontro com suas participações.

Em sua sétima edição, realizada em Foz do Iguaçu, de 17 a 19 de novembro de 2010, o encontro teve a participação recorde de mais de 5 mil pessoas, entre autoridades, visitantes, lideranças comunitárias e demais atores sociais da região, número semelhante ao registrado em 2009. 

Por sua relevância como uma das mais amplas iniciativas socioambientais do país, o Cultivando Água Boa conquistou respeito e reconhecimento internacionais, o que se reflete nos eventos que são promovidos conjuntamente com o encontro anual do programa, como o Fórum de Águas das Américas (preparatório para o Fórum Mundial da Água), em 2008, e o 7º Encontro Iberoamericano de Meio Ambiente (EIMA7), o 1º Encontro de Organismos de Bacia da América Latina e Caribe (RELOB) e o Encontro do Centro de Saberes e Cuidados Socioambientais da Bacia do Prata, em 2009.