• Tamanho da Letra

  • Versão para imprimir

  • Enviar para um amigo

Resultados

Desde as primeiras ações, o programa Desenvolvimento Rural Sustentável já beneficiou milhares de agricultores. Diretamente, já foram atendidos mais de mil agricultores familiares e orgânicos. E indiretamente, por meio da difusão de tecnologias e atividades para diversificação de sistemas de produção, já foram mais de 7 mil atendidos. O programa também já ajudou mais de 500 famílias assentadas pela reforma agrária. 

Nas atividades de capacitação, treinamento e outros eventos voltados ao desenvolvimento sustentável da agricultura familiar, o público já soma quase 7 mil participantes. Outros eventos, como as caminhadas na natureza, somam público de 17 mil pessoas. E quanto aos diretamente beneficiados pelos produtos orgânicos, são mais de 33 mil consumidores atingidos por feiras, lojas, cestas verdes e refeições orgânicas. 

Confira também os resultados das principais ações do programa Desenvolvimento Rural Sustentável:

• Agricultura familiar: buscando agregar valor aos produtos da agricultura familiar, 10 agroindústrias já foram implantadas ou estão em processo de implantação na Bacia do Paraná 3. Os produtos gerados são diversos, entre eles geléias, doces, compotas, massas e pães, açúcar mascavo, melado, etc. Hoje se destaca a agroindústria de apicultura, organizada e credenciada para fornecimento ao mercado, inclusive o de exportação. Como forma de assistência, os assentamentos também têm recebido equipamentos diversos, como os de tração animal, por exemplo. Um dos compromissos dessa ação tem sido também a promoção do conhecimento, com a realização de atividades de fortalecimento do Instituto de Pesquisa para a Reforma Agrária (ITEPA), como a implantação de unidades didáticas em agroecologia.

• Agricultura orgânica: mais de 700 propriedades já aderiram à produção totalmente orgânica e outras 300 estão em fase de conversão, o que demonstra o grande interesse dos produtores em migrar para esse novo modelo de produção. No período de atuação do programa, já foram realizadas 16 feiras Vida Orgânica para venda e divulgação de produtos orgânicos, além do estabelecimento de cinco pontos de venda fixos nos municípios da Bacia do Paraná 3. Projetos como as Cestas Verdes também têm contribuído para estimular o consumo de produtos orgânicos na região. 

• Diversificação agropecuária: como alternativa às monoculturas encontradas nas pequenas propriedades da região, o programa tem proposto e introduzido atividades diversas como a fruticultura, produção de leite a pasto, sistemas agroflorestais, produção de mel e outros produtos das abelhas, produção de palmito e algodão orgânicos, entre outras. Como resultado, entre os anos de 2003 a 2010, mais de 7 mil agricultores aderiram a algum tipo de produção alternativa. Além de oferecer apoio e assistência técnica nas propriedades, o programa implantou Vitrines Tecnológicas em alguns municípios da região, onde agricultores e estudantes podem observar e aprender mais sobre a produção orgânica de diferentes culturas. 

Assistência técnica e extensão rural (ATER): para que as atividades do programa se consolidem na íntegra, tornando a região referência em sustentabilidade na agricultura familiar, os agricultores e apicultores da Bacia do Paraná 3 têm recebido assistência técnica das entidades parceiras da Itaipu Binacional. A extensão rural está sendo reforçada com a formação de agentes entre os próprios agricultores, que são capacitados a exercer atividades organizacionais, de liderança, de associativismo e difusão de conhecimento para as suas comunidades. Atualmente, 22 assessores técnicos e 102 agricultores agentes de extensão garantem orientações a cerca de mil agricultores em toda bacia.

• Turismo rural: como forma de qualificar o turismo rural da região, o programa tem promovido intercâmbio de experiências com diferentes regiões do Brasil e do mundo. Também têm sido analisadas propostas e alternativas para viabilizar o espaço rural como roteiro turístico e ecológico, com capacitação de agentes locais e agricultores, criação de roteiros e promoção de caminhadas e passeios ecológicos com as comunidades locais. Somente em 2008 foram realizadas seis caminhadas ecológicas nos municípios da região. No total, já foram 27 caminhadas, com participação de cerca de 17 mil pessoas.