• Tamanho da Letra

  • Versão para imprimir

  • Enviar para um amigo

Valorização do Patrimônio Institucional e Regional

Resgatar e preservar o patrimônio para as gerações futuras

A construção da Itaipu foi um projeto de proporções gigantescas. Além das dimensões da obra, considerada um marco da engenharia, o projeto envolveu dezenas de estudos, pesquisas e inventários, realizados antes, durante e após a formação do reservatório. Todos os elementos, informações e dados coletados formaram um verdadeiro patrimônio histórico-cultural, técnico-científico e ambiental da Itaipu e da Bacia do Paraná 3. Resgatar, preservar e valorizar esse patrimônio para as gerações presentes e principalmente para as futuras tornou-se um projeto à parte da empresa, englobado posteriormente pelo Cultivando Água Boa.

O início desse projeto se deu ainda em 1975, no começa das obras, quando a Itaipu propôs, por meio do Plano Básico de Conservação do Meio Ambiente, a criação de um museu para salvaguardar o acervo que ia sendo coletado nos estudos, pesquisas e inventários. A preservação desse material já era uma das medidas mitigadoras dos impactos decorrentes da construção da usina, uma vez que as informações ali contidas seriam fundamentais para a elaboração de ações corretivas.

Em 1987, o projeto do museu ampliou-se e, em 16 de outubro, foi inaugurado o Ecomuseu da Itaipu. Aberto a toda comunidade, o espaço foi concebido com o objetivo de coletar, pesquisar, conservar, interpretar e apresentar um conjunto de elementos naturais e culturais que representasse o meio ambiente nativo da região — trabalho que relacionava a região (território) com os elementos representativos da natureza e do desenvolvimento cultural (patrimônio) e com a população local (comunidade).

A estruturação do programa Cultivando Água Boa, em 2003, trouxe nova dimensão ao Ecomuseu e ao trabalho de valorização do patrimônio institucional e regional. O espaço tornou-se um dos principais instrumentos de educação ambiental e de propagação dos conceitos de sustentabilidade difundidos pelo programa. Todo o acervo preservado pela Itaipu é hoje ferramenta para o desenvolvimento de pesquisas e para a sensibilização das comunidades quanto à importância da conservação dos recursos hídricos.